SiSU: confiabilidade e performance NasNuvens para um sistema que atende milhões de estudantes em todo o País.

O desafio

O SiSU (Sistema de Seleção Unificada) é um programa do Ministério da Educação (MEC) que oferece vagas em universidades públicas por meio de um processo seletivo totalmente automatizado. Anualmente, milhões de estudantes em todo o País se inscrevem no sistema. Com o desafio de utilizar um serviço 100% em nuvem, uma plataforma digital desse porte pedia soluções à altura para garantir excelência em um momento crucial da vida do estudante: a entrada no ensino superior. O NasNuvens foi o escolhido para promover essa operação sem paralisações ou qualquer outro risco.

A solução

Para garantir o melhor desempenho e ser capaz de resolver os desafios tecnológicos, o MEC escolheu o NasNuvens para operar seu gigantesco sistema. Num país continental como o nosso, todo o cuidado e atenção são necessários para que o processo ocorra da melhor maneira possível. A solução encontrada foi migrar o SiSU para o ambiente de nuvem.

Lá, o portal do sistema dispõe de uma infraestrutura com capacidade para atender a milhões de conexões e milhares de acessos simultâneos recebidos em um curto período – os dias de inscrições que acontecem duas vezes por ano. Além de alta capacidade computacional, essa infraestrutura oferece elasticidade, escalabilidade, agilidade, segurança e estabilidade, com possibilidade de crescer conforme demanda.

No ano de 2021, o sistema foi colocado a toda prova com as duas edições do processo. E o volume de inscrições, superior a 3 milhões, explica em números as vantagens do NasNuvens. Na primeira edição, realizada em abril, quase um milhão e meio de inscrições em um dia de seleção foram realizadas. Já na segunda edição, que aconteceu em agosto, 680 mil inscrições foram efetivadas no mesmo intervalo de tempo. Mesmo com picos de mais de 6,5 mil inscrições por minuto, não foram registradas indisponibilidades no programa. Durante todos os dias de inscrição, a navegação foi estável e os usuários realizaram matrículas sem intercorrências. A satisfação foi geral e pode ser vista as redes sociais, onde diversos alunos elogiaram o sistema. Tudo graças ao trabalho do time de especialistas responsável pela operação e à estrutura eficiente que a nuvem permite. Vale ressaltar que o sistema se mostrou eficiente tanto nos acessos por desktop quanto por dispositivos móveis. Os dados demonstram o crescimento dos acessos por celulares e tablets: 78,42% contra os 21% vindos de computadores.

O subsecretário de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) do MEC, André Henrique Castro, explica com detalhes o sucesso do projeto. “Foram realizados múltiplos testes, validações de recursos, análises de segurança, simulações e testes de carga, que nos possibilitaram antecipar as eventuais ocorrências e comportamentos dos usuários. Obviamente, nem sempre todas as variáveis são controladas e, por isso, ter times de especialistas de alto gabarito atuando em tecnologias e ferramentas modernas, viabilizar uma maior capacidade de atuação do time. Sem dúvida, o uso da infraestrutura em nuvem nos trouxe os recursos necessários para viabilizar todo o projeto, permitindo com que dimensionássemos o ambiente, conforme a necessidade, e zelando pela busca do ‘custo ideal’, uma vez que foi possível eliminar ociosidades e aumentar a vazão em momentos de necessidade. O recurso de elasticidade e escalabilidade sem dúvida é um grande diferencial para soluções como o SiSU, que movimentam milhões de acessos concentrados em dias e horas específicas”, defende.

Os resultados alcançados

Diante dos resultados expressos em números - como picos de 64.500 usuários simultâneos e 6.505 inscrições por minuto, o secretário de Educação Superior (Sesu) do MEC, Wagner Vilas Boas, afirma o sucesso dessa edição do SiSU: “A migração do programa para a nuvem aumentou a capacidade de acessos, garantindo a estabilidade e a escalabilidade na capacidade de processamento para atender à demanda crescente de estudantes. O MEC levou em consideração a necessidade de investimento em infraestrutura para comportar um sistema que recebe um enorme volume de acessos em aproximadamente dez dias por ano e que beneficia milhões de brasileiros, pois o SiSU é a principal forma de acessar o ensino superior público, por meio da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Brasil”, argumenta.

"A migração do programa para a nuvem aumentou a capacidade de acessos, garantindo a estabilidade e a escalabilidade na capacidade de processamento para atender à demanda crescente de estudantes" - André Henrique Castro

Victoria Angel, de 18 anos, concorrente a uma vaga no curso de Medicina, conta que fez suas inscrições no portal no primeiro dia de sistema e comemora a sua experiência com o site: “Fazer a inscrição foi bem tranquilo! Achei o site bem intuitivo e prático. Durante os dias de inscrição, eu entrava no site pela manhã, não precisei entrar de madrugada. Não caiu em momento nenhum! Não tive nenhum problema”.

Comentários de usuários no Twitter.

André Henrique Castro enfatiza: “O grande desafio das áreas de tecnologia modernas é entender que não realizamos gestão da TI pela TI, mas entender o negócio e saber que a TI faz parte da estratégia e capacidade de entrega de valor de uma instituição faz todo diferencial. Assim, saber que, eventualmente, uma falha de segurança, uma instabilidade do sistema ou ainda a sua indisponibilidade pode prejudicar o resultado da política pública, nos leva a ter ainda mais zelo por esses princípios. Termos a oportunidade de realizar um processo dessa complexidade, que tem enfrentado, historicamente, problemas de desempenho e indisponibilidade, recebendo feedbacks dos nossos usuários de que a solução funcionou e estava disponível quando foi necessária, com realização de inscrições em cerca de cinco minutos, nos traz grande alegria frente ao resultado alcançado. Temos a certeza de que demos um grande passo de qualidade e entrega de valor com este ciclo do SiSU”, vibra o subsecretário.

De acordo com Antônio Carlos F. Nunes, diretor de Serviços e Soluções da RNP, o sucesso do processo não representa que ele será apenas repetido nos próximos anos. A evolução é fundamental. "A cada ano precisamos evoluir em relação ao ambiente disponibilizado em nuvem, dando a melhor experiência possível aos milhões de alunos que pleiteiam uma vaga no ensino superior público de qualidade. Adicionalmente, trabalhamos com o objetivo de termos a melhor relação de eficiência no investimento realizado, em ação que não se limita somente aos dias de inscrição e divulgação dos resultados, mas em longa jornada de planejamento, preparação e testes que levam aos resultados positivos que obtivemos nas últimas edições do Sisu”.

A migração do sistema para a nuvem foi a conquista de um ambiente estável, ágil e seguro, além de econômico.

É o NasNuvens propiciando a melhor experiência para o estudante brasileiro na hora de escolher o seu futuro.

ASSINE NOSSA NEWS

Receba no seu e-mail informações sobre computação em nuvem com os melhores especialistas do mercado.

Assinatura enviada com sucesso. Obrigado.
Oops! Something went wrong while submitting the form.

FALE COM UM especialista

Consultoria
em Nuvem

A jornada para a nuvem pode ser complexa e cara se não seguir o caminho mais eficiente. Conte com um time completo de consultores para auxiliar sua instituição em todas as etapas desse processo. Desde a definição do projeto e do que migrar; passando pela escolha das melhores soluções e infraestrutura; até a definição do modelo de contratação que melhor se adequa as suas necessidades e características.

SAIBA MAIS